UIURAR

pt

en

pt

Durante uma imersão nos estudos dos povos indígenas brasileiros, o estúdio Mameluca desenvolveu a série chamada Uiurar, palavra em Tupi que significa laçar. Para a criação da série, buscamos inspiração nas raízes arquitetônicas das antigas construções tribais onde o método escolhido fora a amarração.

 

A amarração é o procedimento técnico que permite fixar elementos construtivos de uma estrutura arquitetônica. Dentre as amarrações existentes, focamos nosso estudo nas nos sistemas de enlaçamentos nos quais unem peças em madeira com cipó.

 

Todos os grupos indígenas brasileiros empregam o cipó na técnica de amarração por enlace. A exemplo, o povoado dos Karajá que utiliza para a construção da casa antiga. Outros povos como o Tiriyó e Tukâno utilizam a técnica mista utilizando amarrações e encaixes. Atualmente, após o contato dos índios com o povo regional, diminuiu o uso da técnica do enlaçamento passando então a utilizar pregos em substituição aos enlaçamentos.

 

Além das amarras serem utilizadas de forma estrutural nos projetos arquitetônicos indígenas, elas também eram bastante úteis nos sistemas de revestimentos assim como: no entrelaçamento das pínulas de duas folhas de palmeira, a exemplo dos Karajá ou como o povo Tukano que formam painéis que são aplicados sobre a estrutura e depois presos através da técnica de enlace.

 

Levando em considerações o enlaçamento dos troncos de madeiras com cipós a partir da matéria prima bruta, procuramos, como hoje é vendido as madeiras nas cidades e que tipo de tecnologia nós utilizamos para os enlaces fazendo com que materiais, formas e sistemas do passado mesclassem aos avanços das civilizações modernas.

 

A partir da proposta apresentada, definimos que a matéria-prima a ser explorada seria os tipos de madeiras utilizadas em larga escala na indústria moveleira da região onde serão produzidas as peças. Elas serão usadas a partir da forma mais bruta encontrada que são os sarrafos. Já o sistema de enlaçamento das catracas dos caminhões foi definido como o mais eficaz para a proposta do estúdio.

 

Na série Uiurar não existe encaixe, cola ou prego. As madeiras estão presas apenas pelas catracas. O que possibilita às pessoas as fazerem outras peças a partir de suas novas necessidades.

 

 

During an immersion in Brazilian indigenous tribes, Mameluca Studio developed the series named Uiurar, a word in Tupi which means to Tie. For the creation of the series, our inspiration was in the architectural roots of the old tribal constructions where the chosen method was the mooring.

 

The mooring is the technical procedure that allows to fix constructive elements of an architectural structure. Among the existing moorings, we focus our study on the bonding systems in which they join wood pieces with liana.

 

All Brazilian indigenous groups use the liana in the technique of binding by bond. For example, the settlement of the Karajá that uses for construction of the old house. Other people, Tiriyó and Tukâno use mixed moorings and fittings techniques. Nowadays, after the contact of the Indians with the regional people, the use of the bonding technique has been reduced, and the use of nails has been used as a substitute for the bonding.

 

Besides the moorings being used in a structural way in the indigenous architectural projects, they were also very useful in the coatings systems as well as in the interlacing of the two palm leaves, like the Karajá or the Tukano people that form panels that are applied On the structure and then trapped by the bonding technique.

 

Considering the bonding of trunk’s lumber with vines, we investigated in today’s world who the wood is sold in the cities and what kind of technology it’s being used for connecting things and materials being produced bringing forms and systems of the past to Advances of modern civilizations.

 

With this point of view, we defined that the raw material to be explored would be the types of wood used in large scale in the furniture industry of the region where the pieces will be produced. They are used from the grossest found that are the battens. The system of tying the ratchets of the trucks was defined as the most effective for the proposal of the studio.

 

In the Uiurar series there is no fitting, glue or nail. The woods are bound only by the ratchets. This enables people to make other pieces based on their new needs.

EN

PT

produtos l

products

exposições l

exhibitions

mídias l

press