Na obra do poeta português Camilo Pessanha, a água é o mais significativo dos elementos. Ele busca o desejo de fixar na forma estética o instante em que as imagens poéticas são percebidas.
A água em seu estado físico normal, não tem forma nem cor, mas tem movimento constante capaz de preencher o Vazio. Sem desconsiderar sua plenitude, o vazio aparente busca o preenchimento da emoção incondicional da vida afinal, nascemos envoltos na água do ventre. A pedra é usada na Gota para representar o momento solidificado da memória. O mármore foi usado pelo Homem desde o período Neolítico, caracterizado como A Idade da Pedra Polida que durou desde 12.000 A.C. até 4.000 A.C.
A Gota é a primeira peça que fará parte da série Momentum, na qual pretendemos preservar o registro do momento a partir da “Ação Do Ato”, através da sua forma eloquente capaz de traduzir o momento do tempo zero, desafia assim a gravidade e transformando-a na preservação da sua memória. 
In the poems, of Camilo Pessanha, Portuguese poet, the water is the most significant of the elements. He seeks to fix in aesthetic form the instant in which poetic images are perceived.
Water in its normal physical state has no shape or color but, has constant motion capable of filling the Void. Without disregarding its fullness, the apparent emptiness seeks to fill the unconditional emotion of life; after all, we were born wrapped in the water of the womb. The stone is used to represent the solidified moment of memory. Marble has been used by man since the Neolithic period, characterized as The Polished Stone Age which lasted from 12,000 BC to 4,000 BC.

The “Gota” is the first piece that will be part of the Series named Momentum, in which we intend to preserve the moment from the “Action of the Act”, through its eloquent form capable of translating the moment of zero in time, thus defying gravity and transforming it in preserving its memory.

You may also like

Back to Top